Homenagem a Patanjali

योगेन चित्तस्य पदेन वाचां मलं शरीरस्य च वैद्यकेन ।
योऽपाकरोत्तं प्रवरं मुनीनां पतञ्जलिं प्राञ्जलिरानतोऽस्मि॥
आबाहु पुरुषाकारं
शङ्खचक्रासिधारिणम् |
सहस्रशिरसं श्वेतं
प्रणमामि पतञ्जलिम् ||

हरि ॐ ||

yogena cittasya padena vācāṃ malaṃ śarīrasya ca vaidyakena ।
yo’pākarot taṃ pravaraṃ munīnāṃ patañjaliṃ prāñjalir ānato’smi ॥
ābāhupuruṣākāraṃ
śankhacakrāsidhāriṇam |
sahasraśirasaṃ śvetaṃ
praṇamāmi patañjalim ||

hari oṃ |

Inclino-me em gesto de prece a Patañjali, o maior dos sábios,
aquele que afastou os males da mente, com o yoga, os males da linguagem,
com gramática, e os males do corpo, com a medicina.

Àquele cuja parte superior do corpo  tem forma humana,
que carrega a concha, o disco e a espada,
com mil cabeças reluzentes, devoto-me a Patañjali.

Inclino-me (ānato’smi) em gesto de prece (prāñjalir) a Patañjali, o maior (taṃ pravaraṃ) dos sábios (munīnāṃ),
aquele que afastou (yo’pākarot) os males (malaṃ) da mente (cittasya), com o yoga (yogena), os males (malaṃ) da linguagem (vācāṃ),
com gramática (padena), e os males (malaṃ) do corpo (śarīrasya), com a medicina (vaidyakena).

Àquele cuja parte superior do corpo (ābāhu) tem forma (ākāraṃ) humana (puruṣa),
que carrega (dhāriṇam) a concha (śankha), o disco (cakra) e a espada (asi),
com mil (sahasra) cabeças (śirasaṃ) reluzentes (śvetaṃ), devoto-me (praṇamāmi) a Patañjali (patañjalim).

Os oito membros do Yoga

Muitas pessoas são atraídas para o yoga, inicialmente, pelos benefícios dos exercícios físicos e, somente mais tarde, passam a entender a profunda transformação oferecida por essa prática milenar, oriunda da Índia.Para vivenciar o yoga em toda a sua plenitude diariamente incorporado à sua vida,Patãnjali nos oferece os oito membros como fonte para nossa jornada, começando pelos Yamas:
1. Yama: cinco preceitos de disciplina social
A palavra yama significa “controle”. Para viver em harmonia, é preciso saber observar e evitar atitudes indesejáveis, como a violência, a cobiça, dentre outros. Os cinco preceitos são:
Ahimsa: não-violência. Não machucar outras pessoas ou outros seres sencientes. Respeitar os limites do próprio corpo durante a prática dos asanas, não prejudicando a si mesmo. Respeito ao meio ambiente também é considerado.
Satya: dizer e praticar somente a verdade. Pensamentos, palavras e ações devem ser coerentes, tolerando e respeitando também as outras visões de mundo.
Asteya: não roubar (isenção de avareza). Não roubar ou pegar nada que não tenha sido dado.
Brahmacharya: responsabilidade sexual. Apesar de esse preceito ser muitas vezes traduzido como abstinência sexual, o significado refere-se à conservação da energia para a prática espiritual.
Aparigraha: não-ambição; contentar-se com o necessário. Evitar o acúmulo de objetos e tudo mais que não seja essencial para progredir no caminho espiritual. Viva mais leve! 2) Niyama: cinco preceitos de disciplina individual
2. Niyama: cinco preceitos de disciplina individual
A palavra niyama quer dizer “abster-se”, deixar de fazer algo, visando a um bem maior. São cinco as recomendações de conduta:
Shaucha: pureza. Não apenas no sentido de manter o corpo higienizado, mas também na busca de um estado de pureza interior, evitando sentimentos de raiva e egoísmo, por exemplo.
Santosha: contentamento. O preceito não significa resignação, e sim a capacidade de adaptar-se e permanecer feliz, acolhendo os momentos de adversidade com sabedoria.
Tapas: austeridade, esforço sobre si mesmo. Manter constantemente o foco e a motivação para a prática do yoga, além da autosuperação nas demais circunstâncias da vida.
Svadhyaya: estudo e compreensão de si mesmo. Significa contemplar e aplicar as escrituras sagradas (como o Yoga Sutra de Patãnjali, o Bhagavad Gita) para o autoconhecimento.
Ishvara pranidhana: entrega dos frutos das ações ao Ser. Com modéstia e humildade, compreender que existe um princípio maior no universo, muito além de nossa restrita individualidade.
3. Asana – quer dizer postura, que é a arte de posicionar o corpo todo com uma certa atitude física, mental e espiritual.
4. Pranayama – é a ciência da respiração, que leva à criação, distribuição e manutenção da energia vital.
5. Pratyahara – controle e trabalho com os sentidos. “Isso significa direcionar os sentidos da periferia da pele para o cerne do ser, a alma”, escreveu Iyengar em A Árvore do Ioga.
6. Dharana – concentração.
7. Dhyana – meditação.
8. Samadhi – êxtase, paz inabalável.
Sama significa equilibrado, em harmonia. Quando a alma, que é a causa da existência, se harmoniza e se difunde em todas as direções, há samadhi. Muitas pessoas dizem que samadhi significa transe, mas transe não é a palavra certa para descrever esse estado. Em samadhi, você está plenamente consciente. A consciência se difunde em todas as direções, atravessando todas as camadas do corpo, todas as suas partes” (B.K.S Iyengar)

Dicas para alunos novos

  • Duas obras escritas por B.K.S Iyengar são altamente recomendáveis para os praticantes: A Árvore do Ioga aborda os oito membros desta filosofia milenar e a Luz no Yoga (tradução compilada em português pela Editora Cultrix) ou Light on Yoga (versão em inglês, mais completa e não uma compilação igual à versão brasileira) trazem fotos e explicações sobre as posturas, além dos nomes dos asanas em sânscrito.
  • Peça ajuda ao professor sempre que necessário e respeite os limites do seu corpo durante toda a prática.
  • Chegue pelo menos 10 minutos antes de começar a aula, a fim de posicionar o seu mat e buscar os acessórios (bolster, cinto, cobertor e dois blocos). Se houver necessidade de material extra, o professor irá avisá-lo.
  • Procure ficar até o término completo da aula. Recolher o material e sair mais cedo incomoda os outros alunos que estarão em posturas restauradoras. Caso seja extremamente necessário, avise o professor antes do início da aula.
  • Informações Importantes

  • Avise o professor quando houver alguma situação específica de saúde que possa comprometer a sua prática de yoga. Fica a critério do professor a necessidade de pedir um atestado médico como pré-requisito para fazer parte da turma. É de inteira responsabilidade do aluno quaisquer lesões que possam ocorrer durante as aulas. Respeite os limites do seu corpo.
  • As mulheres no período menstrual devem avisar o professor antes da aula, uma vez que algumas posturas (como invertidas e torções fortes) não devem ser feitas.
  • O Instituto não se responsabiliza por objetos pessoais deixados nas dependências do mesmo. Se preferir, leve os itens de valor para a sala de prática e deixe-os na “caixa de objetos pessoais”. Lembre-se de DESLIGAR o celular.
  • Não ingira alimentos uma hora e meia antes da prática. Beba água antes e depois da aula, mas nunca durante. Faça yoga com a bexiga vazia também.
  • Use roupas confortáveis, de preferência peças mais justas, que mostrem a articulação dos joelhos. Yoga é feito sem meias.
  • Recomendamos que cada aluno traga a sua própria esteira de prática.
  • Procure chegar pelo menos 15 minutos antes da aula, a fim de registrar sua presença na recepção e efetuar os devidos pagamentos. Mantenha o silêncio e, se possível, faça um asana restaurador, como Supta Baddha Konasana ou Supta Virasana. Caso chegue atrasado, por favor, não entre na sala durante a invocação do mantra. Se precisar sair mais cedo, avise o professor antecipadamente.