B.K.S. Iyengar

 
Yoga é um dos seis sistemas filosóficos da Índia. Está ligado ao desenvolvimento da totalidade do Ser. Através do equilíbrio de corpo, mente e espírito. Foi exposto por Patanjali, um grande sábio, há mais de 2.000 anos, no texto clássico conhecido por Yoga Sutras.

A 14.12.1918 na pequena aldeia de Bellur na Índia, nasceu Bellur Krishnamachar Sundararaja Iyengar, o 13º filho de uma família pobre. Nasceu durante uma epidemia que o deixou doente e frágil. Perdeu o pai aos nove anos e, em consequência, foi morar com o irmão em Bangalore. Sua infância foi marcada por doenças graves como a malária, o tifo e a tuberculose, somadas à desnutrição.

Aos 15 anos foi morar com sua irmã mais velha em Mysore. Seu cunhado, o yogi Sri Krishnamacharya, lecionava yoga no palácio de seu patrono, o Raja de Mysore, e foi lá que Iyengar recebeu suas primeiras instruções de asanas (posturas) para melhorar sua saúde. No entanto, seu professor achava que aquele adolescente doente e com a musculatura enrijecida não teria sucesso no caminho do yoga.

A única amizade que Iyengar fez foi com seu companheiro de quarto, Keshavamurthy, um dos alunos preferidos de Krishnamacharya. Numa reviravolta do destino, o garoto desapareceu numa manhã e nunca mais voltou. Krishnamacharya estava a apenas alguns dias de uma importante demonstração de sua escola e contava com seu aluno predileto para executar os asanas. No meio da crise, começou a ensinar uma série de asanas difíceis a Iyengar, que praticou com empenho e no dia da demonstração surpreendeu Krishnamacharya, realizando os asanas excepcionalmente.

Começou a dar aulas em 1936. Ensinar Yoga ainda era uma profissão marginal e, algumas vezes, Iyengar se recordava de comer somente um prato de arroz em três dias. Mas ele se dedicou inteiramente ao yoga.

Conforme foram aparecendo mais alunos, Iyengar ia modificando e adaptando os asanas para atender suas necessidades e nunca hesitou em inovar. Ele abandonou o estilo vinyasa de seu Guru e pesquisou a natureza dos alinhamentos internos, considerando o efeito em cada parte do corpo, desde a pele aos órgãos internos, executando um asana. Desenvolveu os asanas como uma prática de cura e, em 1945, já era famoso como terapeuta.

Foi apresentado ao Ocidente pelo famoso violinista Yehudi Menuhin, no início dos anos 50. Em 1956, esteve pela primeira vez em Nova Iorque, numa época em que o yoga era praticamente desconhecido na América. Em pouco mais de uma década tudo mudaria.

O seu livro Light on Yoga, publicado em 1966, é considerado a “bíblia” do yoga, com 300 páginas com instruções e fotografias sobre como melhor realizar os vários asanas. Foi a primeira obra publicada sobre yoga com a explicação dos asanas, técnicas de execução e efeitos de cada um.

Em 1973 fundou seu Institute na cidade de Pune, na Índia. E passou a ser convidado para dar aulas por todo o mundo. Tal como escreveu o The New York Times em 2002, Iyengar foi um dos principais divulgadores do yoga no Ocidente. E também por isso a revista Time o elegeu, em 2004, como uma das pessoas vivas mais influentes do mundo dentro da categoria “Heróis e Ícones”. É considerado por muitos como o expoente máximo do yoga, tendo dedicado toda a sua vida ao estudo, prática, ensino e divulgação do yoga.

Na qualidade de método, o Iyengar yoga foi dissiminado mundialmente como prática espiritual, arte e uma ciência, que permite a comunhão entre mente e o corpo, a vontade e a disciplina, a meditação e a Graça.

Atualmente, o método desenvolvido por Iyengar é ensinado em mais de 70 países e os livros escritos por ele estão traduzidos em mais de 10 línguas.

B. K. S. Iyengar deixou seu corpo em 20.08.2014

Clique aqui para assistir ao vídeo do Instituto de Iyengar Yoga em homenagem aos 90 anos de B.K.S Iyengar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *